Agentes barram cinco visitantes com drogas e celulares em presídio de Potim e Região - Jornal de Guaratinguetá
*ROLE PARA CIMA PARA LER A NOTÍCIA NO ANDROID*

Agentes barram cinco visitantes com drogas e celulares em presídio de Potim e Região

10 de julho de 2019

Foto/Divulgação: SAP

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou na manhã desta quarta-feira (10/07) que cinco pessoas foram barradas com material ilícito ao tentarem entrar em unidades prisionais do Vale do Paraíba no fim de semana, dias 6 e 7 de julho. Ao todo, foram apreendidos mais de 348 gramas de entorpecentes, além de maconha sintética e um aparelho de celular com visitantes de presídios de Potim, de Taubaté e de Tremembé.

No sábado, dia 6 de julho, uma jovem de 20 anos escondeu dois invólucros com drogas no sutiã na tentativa de burlar a segurança da Penitenciária “AEVP Jair Guimarães de Lima”, a P1 de Potim. A suspeita foi flagrada ao ser submetida à revista por meio de escaneamento corporal e trazia consigo 126 gramas de cocaína e um papelote de maconha sintética, popularmente conhecida como “K4”.

No mesmo dia, uma mulher de 37 anos foi surpreendida com 159,63 gramas de maconha e 7,9 gramas de cocaína em um invólucro que carregava em seu corpo na Penitenciária “Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra”, a P1 de Tremembé. O material foi identificado a partir das imagens geradas pelo bodyscanner. A visitante, que negou portar ilícitos, foi encaminhada para exames de raio-X na Unidade de Pronto Atendimento Central de Taubaté, onde foi confirmado a presença de algo estranho em seu organismo.

A mulher, companheira de um detento do presídio, foi levada para a Delegacia de Polícia Seccional de Taubaté, e continuou negando qualquer irregularidade. Um perito médico policial foi solicitado para analisar a radiografia, que confirmou, mais uma vez, que havia um objeto no corpo da visitante. A suspeita, então, confessou o crime e retirou o invólucro da vagina, em local reservado.

No domingo, a esposa de um sentenciado foi flagrada com um celular escondido em seus pertencentes quando foi revistada na Penitenciária “Dr. José Augusto César Salgado”, a P2 de Tremembé. O aparelho, com chip, estava em uma sacola plástica em meio a pacotes de bolachas que a mulher, de 45 anos, trazia para o estabelecimento penal.

Em Taubaté, ainda no dia 7, duas ocorrências foram registradas no Centro de Detenção Provisória (CDP) “Dr. Félix Nobre de Campos”. Agentes de segurança do presídio barraram a entrada de uma idosa de 64 anos, mãe de um detento, que trazia 15 gramas de maconha escondidos dentro de um par de chinelos, e de uma jovem de 20 anos, companheira de um preso, que levava 40 gramas da erva costuradas em sua calcinha. Ambas foram surpreendidas ao passarem pelo escâner corporal.

As cinco mulheres foram encaminhadas para Delegacias de Polícia, em Aparecida e em Taubaté.

Clique AQUI e comente no Facebook do Jornal de Guará 

www.jornaldeguara.com.br – A informação a um click de você