Guaratinguetá tem 5 casos notificados como suspeita de sarampo - Jornal de Guaratinguetá

Guaratinguetá tem 5 casos notificados como suspeita de sarampo

21 de agosto de 2019

A Secretaria Municipal de Saúde de Guaratinguetá publicou na tarde desta quarta-feira (21), uma nota sobre os casos suspeitos de sarampo no município. No momento existem 5 casos notificados como suspeita. Veja abaixo:

“A Secretaria vem por meio desta esclarecer que no momento temos no município 6 casos notificados como suspeita de sarampo, tendo sido 1 deles já descartado após exames laboratoriais, e 5 aguardam resultados. Para todos os casos foi realizado bloqueio vacinal dos contatos, conforme determina a Nota Técnica do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado.

Tivemos também recentemente 2 notificações de suspeita de rubéola em uma mesma família (pai e filha) residentes em Guaratinguetá, todos com esquema vacinal completo. Seguindo o preconizado, os demais familiares receberam uma dose vacinal de bloqueio contra sarampo, caxumba e rubéola. Cinco dias após a vacinação, um familiar (mãe) apresentou sintomas semelhantes aos dos primeiros. Pelo protocolo do laboratório responsável, em razão do atual surto no país, foram realizados 3 exames para investigação de sarampo nos 3 casos. Destes, somente o familiar vacinado no bloqueio (mãe) apresentou 1 exame detectável para o vírus do sarampo (PCR), entretanto este é um resultado esperado em indivíduo com vacinação tão recente, e não indica presença de doença. Dos outros 2 exames realizados, um indicava presença de imunidade adquirida contra o sarampo (IgG), uma vez que esta já era vacinada, e o outro indicava ausência de doença ativa no momento (IgM). Desta forma, até a presente data, o município de Guaratinguetá segue sem nenhum caso confirmado de sarampo ou rubéola.

Lembramos que a vacinação contra o sarampo está sendo realizada em todas as unidades de saúde de forma seletiva, e a partir de ontem, dia 20 de agosto de 2019, está sendo indicada para pessoas entre 6 meses e 59 anos, a depender do histórico vacinal. Para indivíduos maiores de 60 anos não há indicação da vacina, exceto em casos de bloqueio. Ressaltamos ainda que estamos realizando medidas de intensificação vacinal para grupos de risco, conforme determinação do Governo Federal ”, informou a entidade.

Clique AQUI e comente no Facebook do Jornal de Guará 

www.jornaldeguara.com.br – A informação a um click de você