Mãe aciona Polícia Militar após sua filha não ser atendida na UBS do Engenheiro Neiva - Jornal de Guaratinguetá Jornal de Guaratinguetá

Mãe aciona Polícia Militar após sua filha não ser atendida na UBS do Engenheiro Neiva

19 de outubro de 2018

Momento da ocorrência na UBS

A mãe de uma criança, de 7 anos, acionou a Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (19) por volta das 10h30, para elaborar um Boletim de Ocorrência, após sua filha não ser atendida na UBS ( Unidade Básica de Saúde) do bairro Engenheiro Neiva em Guaratinguetá. A médica pediatra teria negado atendimento, informou a mãe

“Minha filha Emanuely foi atendida no Pronto Socorro, na cidade de Piquete, na data anterior, onde me disseram para procurar a Unidade Básica de Saúde do meu bairro. Sendo assim, eu liguei na UBS para marcar atendimento de urgência. A atendente me disse para que eu pudesse comparecer antes da 7 horas da manhã, na tentativa de conseguir um encaixe para minha filha ser atendida. O que mais me deixou estressada, foi a médica ter falado que não atenderia minha filha, que já estava fraca e tinha vomitado duas vezes. Acionei a Polícia Militar e fiz um Boletim de Ocorrência, de Omissão de Socorro. Logo após o ocorrido, levei a Emanuely ao Pronto Socorro Municipal, onde foi bem atendida e passou por alguns exames e passa bem”, afirmou Mônica.

Nota da Prefeitura

A Secretaria de Saúde informou que a paciente procurou a unidade de saúde buscando um atendimento de urgência e emergência numa unidade de atendimento ambulatorial, porém, como todos os pacientes agendados para aquele horário no posto estavam sendo atendidos, ela foi orientada a procurar o serviço de Urgência/Emergência do Pronto Socorro.

Mesmo com a orientação de se dirigir ao Pronto Socorro ela ainda insistia em ser atendida pela unidade de forma enérgica, mas posteriormente se dirigiu ao Pronto Socorro e recebeu este atendimento.

Vale ressaltar que uma unidade ambulatorial atende com agenda pré-marcada.  Clique aqui e comente no Facebook do Jornal de Guará.