Demora no atendimento no Pronto Socorro causa indignação e revolta em pacientes

14 de Maio de 2018

Super lotação no Pronto Socorro Municipal em Guaratinguetá

Pacientes que procuraram a unidade do Pronto Socorro Municipal nesta segunda-feira (14/05), principalmente no período noturno, tiveram que ter muita paciência para serem atendidos e diagnosticados em Guaratinguetá. Alguns deles retornaram para suas casas por causa da demora no atendimento.

Segundo informações obtidas pela nossa reportagem, muitos pacientes estão há mais de cinco horas aguardando atendimento. Além disso, para se fazer a ficha de atendimento a demora era de trinta minutos em pé.

Fotos com a superlotação foram registradas por uma seguidora do Jornal que revelou:“ Cheguei aqui às 17h, com minha filha, que estava com muita dor. Tive que enfrentar uma fila com mais de vinte pessoas para fazer a ficha dela, e após três horas de espera ela ainda não havia sido atendida. Acabei retornando para casa. Fico revoltada com o descaso que o prefeito está tendo com a saúde de Guaratinguetá”, desabafou Márcia.

Fila para elaboração da ficha de atendimento

Nossa reportagem compareceu no local e constatou a veracidade das informações. Inclusive, pacientes aguardavam do lado de fora da unidade, pois não havia lugares nas cadeiras de espera do pronto atendimento.

Ainda de acordo com informações obtidas pela nossa reportagem, dois Clínicos Gerais faziam os atendimentos, mas o problema maior é a demora para o paciente ser medicado. Aproximadamente 35 pessoas já haviam passado pelo médico e aguardavam medicação.

Em contato com Assessor da Comunicação da Prefeitura, Ricardo Abissi, ele informou que ainda não foram contratados os 28 estagiários anunciados em março pela atual gestão, mas que estão trabalhando no processo para contratação. Clique aqui e comente no Facebook do Jornal de Guará.

GIF-REVISADO