Guaratinguetá registra 442 casos entre furtos e roubos em quatro meses em 2018

12 de junho de 2018

Imagem: André Santos

A cidade de Guaratinguetá registrou cerca de 442 casos, entre furtos e roubos nos primeiros quatro meses do ano de 2018, segundo a estatística de crimes divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). Dados esses agregados da Polícia Militar e Civil.

Em 2017, a SSP, registrou no mesmo período 574 casos, entre furtos e roubos, ou seja, houve uma queda de 172 casos nos quatro primeiros meses de 2018, que foram 402 delitos. A Secretaria não detalha os objetos furtados e roubados.

Referente a furto e roubo de veículos no ano anterior no mesmo período, foram contabilizados 62 casos, já neste ano de 2018 são 40 casos, ou seja, uma queda de 22 crimes

Diferença entre roubo e furto

O roubo ocorre quando um bem é subtraído com o emprego de violência ou ameaça à vítima, de acordo com o artigo 157 do Código Penal. A pena para quem comete o crime é a reclusão de 4 a 10 anos, além de multa.

Já o furto, tipificado no 155º artigo do Código Penal, é caracterizado pela subtração de um bem material sem violência ou ameaça contra a vítima. Nesse tipo de crime, a vítima não percebe a ação. A pena é de 1 a 4 anos, além de multa.

Nota da Polícia Militar

A avaliação das estatísticas de nossa cidade aponta que as ações diárias de prevenção e combate ao crime têm apresentado resultados favoráveis. Os casos de furtos e roubos, como mostra a reportagem, tiveram diminuição de quase 30%. Furtos e roubos de veículos diminuíram também consideravelmente, algo em torno de 40% menos que o ano anterior.

A redução observada nos indicadores reflete todo o esforço feito em conjunto pela comunidade e pela Policia Militar. Ações de policiamento, bloqueios, saturação e abordagens foram tão importantes nesse processo quanto a conscientização e a participação da população, seja individualmente, através de denuncias anônimas, ou seja em atividades  como o Conseg e a Vizinhança Solidária.

Mais do que a avaliação dos indicadores, cremos que é importante destacar que o trabalho preventivo não para, e que a população pode e deve participar e interagir com a Polícia Militar na busca da contínua  melhoria de nossa atuação e acima de tudo, para a construção de uma sociedade mais justa e segura. Clique aqui e comente no Facebook do Jornal de Guará.

GIF-REVISADO