sexta, 23 de fevereiro de 2018
(12) 98262-2987 (Whatsapp)
contatojg@jornaldeguara.com.br

Professora de Lorena é selecionada para projeto de Educação nos EUA

7 de Fevereiro de 2018

A professora do Instituto Santa Teresa, em Lorena, Jéssica Souza, foi selecionada para participar do projeto de recursos para Educadores “Honeywell Educators”. O programa tem por intuito auxiliar professores de matemática e ciências do ensino médio e de todo o mundo a se tornarem educadores mais efetivos em ciência, tecnologia, engenharia e matemática. O projeto promovido pela HESA (Higher Education Statistics Agency) será realizado em junho, no Space & Rocket Center, em Huntsville, Alabama, EUA. 

“Acredito que esta experiência é uma grande inspiração para a comunidade. Pretendo dividir com meus alunos toda a minha experiência, se possível também com transmissões ao vivo para aqueles que quiserem me acompanhar. Como essa é uma experiência também de formação, espero voltar com muitas novidades e boas ideias para colocar em prática no colégio”, relata a profa. Jéssica Souza, que leciona Física para o Ensino Médio.

O Space & Rocket Center é reconhecido como um dos mais abrangentes museus de hardware de voo espacial tripulado dos Estados Unidos no mundo. As instalações do centro incluem Spacedome Theatre, Rocket Park, o Education Training Center (NASA’s Educator Resource Center).

Durante o programa, os professores são capacitados por meio deum treinamento que simula atividades de astronautas e disponibiliza ferramentas educacionais inovadoras que ajudam a tornar a vida científica mais presente em sala de aula.

Os visitantes podem experimentar um espectro completo de atividades semelhantes à exploração espacial dos EUA, incluindo corrida espacial, as missões Apollo, o programa do ônibus espacial, a Estação Espacial Internacional e os próximos programas da NASA.

Jéssica conta que o processo está sendo como um sonho de criança, que parecia impossível. “Sinto-me muito radiante e otimista. Realizar um sonho sempre nos traz muita esperança. Estou ansiosa pela viagem e também para contar como foi o treinamento aos meus alunos, para que se sintam inspirados pelos seus próprios sonhos”, conclui a professora.

A professora ficou sabendo do processo de seleção por meio do seu marido, que recebeu um e-mail institucional da UNESP divulgando a oportunidade. “Ele achou que o processo seria ótimo pra mim, pois meu sonho de criança era ser astronauta, e por isso me encaminhou o e-mail e me ajudou no processo de seleção”, afirma a professora.

O programa

Durante o programa, os educadores participam de uma variedade de atividades, incluindo 45 horas de sala de aula, laboratório e treinamento de campo. Exercícios de treinamento de astronautas simulados, simulações de jato de alto desempenho, missões espaciais baseadas em cenários e programas de voo são apenas uma pequena amostra do que está no currículo.

Juntamente com seus colegas educadores, o professor trabalhará em conjunto como equipe para atingir uma multidão de objetivos da missão. Realizar experimentos no laboratório, reparar satélites ou adicionar um módulo à Estação Espacial Internacional, todas as simulações educativas são realistas, emocionantes e desafiadoras.

Entre algumas das muitas atividades planejadas, os professores também participarão de duas missões simuladas de transporte espacial, onde poderá acabar sendo especialista em missão, diretor de voo, comandante ou mesmo o piloto de transporte. Poderão encontrar uma caminhada espacial – ou mesmo andar na Lua (em simuladores, é claro). E quando é hora de voltar para a terra, também experimentarão o que seria como pousar no oceano com um paraquedas e ser resgatado por um helicóptero.

Foto/Divulgação: Assessoria de Imprensa UNIFATEA.  Clique aqui e comente no Facebook do Jornal de Guará.