Início Notícias Brasil Unesp sobe em ranking universitário global de desempenho e é a 3ª...

Unesp sobe em ranking universitário global de desempenho e é a 3ª no Brasil

Foram 1.904 instituições avaliadas no THE World University Rankings, sendo 67 brasileiras; Unesp foi classificada entre a 601 e 800 posição

3409
0
Divulgação: Governo do Estado de São Paulo – Unesp Guaratinguetá

Na 20ª edição do Times Higher Education (THE) World University Rankings, publicada nesta quarta-feira (27), a Unesp, que na edição anterior estava listada na faixa entre a 1001ª e a 1200ª posição, agora foi classificada entre 601 e 800, dentre 1.904 universidades avaliadas, de 108 países diferentes. No Brasil, a Unesp ficou com a terceira melhor avaliação.

Nesta edição, 2.673 instituições de ensino e pesquisa enviaram dados, mas foram classificadas 1.904 universidades, distribuídas por 108 países diferentes.

A classificação deste ano analisou mais de 134 milhões de citações em 16,5 milhões de publicações e incluiu 68.402 respostas de acadêmicos em todo o mundo sobre a reputação de pesquisas e instituições.

O Times Higher Education World University Rankings é um ranking universitário que avalia o desempenho global de universidades em todas as suas principais missões, tais como: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional.

A metodologia deste ano foi significativamente atualizada, de modo a continuar a refletir os resultados da diversificada gama de universidades com pesquisa intensiva em todo o mundo. Os indicadores utilizados no ranking passaram de 13 para 18.

Resultados da Unesp

Nesta edição do ranking (2023), a Unesp foi classificada entre a 601 e a 800 posição, dentre 1.904, sendo a 3ª melhor universidade no Brasil, segundo os indicadores da THE World Ranking. No histórico recente, considerando a última década, a posição 601-800 tem sido a melhor colocação da Unesp, conforme mostrado abaixo.

A retomada da posição 601-800 nesta 20ª edição do ranking foi impulsionada, principalmente, pelo reconhecimento das pesquisas conduzidas pela Universidade no período analisado, onde a pontuação neste indicador saltou de 16.3 para 38.1.

Além da significativa melhoria no indicador Citação, é importante destacar que a Unesp também demonstrou melhorias em todos os outros indicadores.

É notável que, de acordo com a base Scopus, que é consultada para os indicadores de produção no ranking, a Unesp teve uma quantidade de 14.544 artigos considerados para a classificação em 2023. Um dado particularmente relevante é que 58% desse total, o que equivale a 8.503 artigos, foram resultado de colaborações internacionais.

A Unesp exibiu melhorias em suas classificações em diversas grandes áreas dos indicadores, com destaque para o indicador de Ensino (Teaching), onde alcançou a 270ª posição global. É importante ressaltar que isso se torna ainda mais significativo quando são consideradas que mais de 100 novas instituições foram incluídas nesta edição do ranking em comparação com a anterior.

Resultados do Brasil

No Brasil, a USP (Universidade de São Paulo) foi classificada na primeira posição no país e na posição 201-250. Unicamp (Universidade de Campinas) segue na segunda posição no país e na 351-400 no mundo. A Unesp ficou na 3ª posição no Brasil, seguida da UFRJ e UFRGS, na quarta e quinta posições, respectivamente. O Top 10 no Brasil é preenchido com UFMG, UFSC, UNIFESP, PUC-Rio e UFSCAR.

A Universidade de Oxford lidera o ranking pelo oitavo ano consecutivo, mas outros entre os cinco primeiros viram mudanças nas suas classificações. A Universidade de Stanford sobe para o segundo lugar, empurrando a Universidade de Harvard para o quarto lugar.

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) subiu duas posições, ficando em terceiro este ano. A Universidade de Cambridge caiu para o quinto lugar, depois de ocupar o terceiro lugar no ano passado.

Os EUA são o país mais representado no geral, com 169 instituições, e também o mais representado entre as 200 primeiras (56). Com 91 instituições, a Índia é agora a quarta nação mais representada, ultrapassando a China (86).

A Universidade de Stanford lidera o pilar de ensino, enquanto as universidades de Oxford e Cambridge ocupam o primeiro lugar no ambiente de pesquisa. O pilar de qualidade da pesquisa, que é o recém-renomeado pilar de citações, coloca o MIT em primeiro lugar.

A Universidade de Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos, obtém a pontuação mais elevada em termos de perspectiva internacional, enquanto 28 instituições recebem uma pontuação máxima de 100 no pilar da indústria.

A classificação completa pode ser acessada no link

Clique AQUI e comente no Facebo.ok do Jornal de Guará