Na hora do almoço, cliente acha larva no fricassê em restaurante de Guaratinguetá - Jornal de Guaratinguetá

Na hora do almoço, cliente acha larva no fricassê em restaurante de Guaratinguetá

9 de abril de 2019

Durante o almoço no restaurante Armazém na última sexta-feira (05), na rua Monsenhor Fillipo, no centro de Guaratinguetá, um cliente encontrou uma larva no fricassê, e quase comeu o bicho, segundo ele. Duas clientes, a colega de trabalho e a esposa acompanhavam ele durante a refeição, e perderam a fome após o ocorrido.

Segundo os clientes informaram nas redes sociais, eles foram gentis com a proprietária do restaurante, chamaram-na em local reservado e disseram sobre o ocorrido, porém, ela fez cara feia, como se eles fossem errados. A cliente expressou sua indignação para com a proprietária: “Ela não deu muita atenção pra gente, como se não tivesse acontecido nada. Não gostamos do comportamento dela e nem mesmo agradeceu. Sendo assim, decidimos que todos devem saber, ainda mais quem sempre vai lá, assim como nós íamos quase todos os dias. Além disso, paguei a conta com o cartão de crédito, tenho o comprovante e a fatura do cartão, que consta o que gastei no estabelecimento”, disse Gilseli Maria.

Nota de esclarecimento do restaurante

A empresa ARMAZÉM RESTAURANTE utilizando o constitucional direito de resposta, vem, em respeito ao seu grande público consumidor, aos seus fornecedores e demais parceiros, e em respeito ainda a RECLAMANTE, põe-me à disposição do grande público consumidor, uma importante ferramenta na luta pela defesa intransigente dos direitos do consumidor, prestar os seguintes esclarecimentos:

A empresa, que trabalha na atividade de restaurante há mais de 4 anos, sem nunca ter registrado uma única reclamação desse nível, com tanta proporção, foi surpreendida pela aparição de uma consumidora, alegando que conversou com a proprietária após encontrar uma larva em seu prato, eu como proprietário tomo a liberdade de convida-la para conhecer nossas instalações, modo de preparo, armazenamento e até descarte de nossos insumos, após o ocorrido procurei em nossas câmeras de seguranças e infelizmente não encontrei com quem a cliente reclamou, podendo afirmar que não foi comigo proprietário do Restaurante.

Fotos tiradas pelos clientes no momento do ocorrido

Não obstante, termos o maior apreço e o maior respeito pela nossa consumidora, mas o Armazém mantém em seu quadro, funcionários treinados, qualificados, e extremamente vigilantes quanto às regras atinentes ao preparo dos alimentos. Sendo regra primordial em nossa empresa, a limpeza, a higienização do ambiente, o que nos faz exigir, todos os dias do nosso corpo funcional, ambiente limpo, saudável, agradável, a altura do nosso público consumidor, onde também nos alimentamos todos os dias. Não pactuamos, nem muito menos aceitamos ambiente sujo, mal cuidado, a ponto de fazer aparecer insetos, ou outros do gênero que por motivo pontual e de muita tristeza por parte dessa administração tivemos o fato ocorrido.

Ao longo de 4 anos de funcionamento em outra unidade e que trazemos como exemplo para Guaratinguetá, cidade há qual fui criado e tenho enorme carinho, nossa empresa em cuja composição societária se faz totalmente contra o destrato de clientes, funcionários, fornecedores e parceiros com quem temos grande relacionamento de harmonia e companheirismo, o que de pronto nos coloca numa posição invejável de atenção e carinho junto ao nosso público consumidor, e que sem sombra de dúvidas, conquistamos a admiração e uma grande fatia do mercado, através de um trabalho sério, digno, de respeito aos nossos clientes, fornecedores e parceiros, onde a boa alimentação servida sempre foi nosso foco, seguramente, são os mesmos alimentos que são consumidos diariamente pelos seus sócios, sendo preparados dentro dos mais exigentes padrões de respeito as regras de culinária, higienização e limpeza por profissionais sérios, zelosos, treinados e com larga experiência na arte da culinária.

Ademais, fomos visitados pela vigilância sanitária, cujas exigências que incluem higienização, limpeza e boa estrutura de funcionamento, inclusive, de área física limpa, bem estruturada para estocagem de mercadorias, são regras rigorosamente cumpridas, uma vez que se a empresa não mantiver ambiente limpo, higienizado, saudável, com estrutura e montagem compatível ao tamanho do nosso restaurante, certamente não permaneceríamos no mercado por tanto tempo.

Portanto, prestadas as informações acima alinhadas, e em respeito ao nosso grande público consumidor, nos colocamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Douglas Luiz

Sócio diretor do Armazém Restaurante.

Clique aqui e comente no Facebook do Jornal de Guará